Entrega de documentos no Consulado do Brasil no Porto – mudaram horários

Há alguns dias o Consulado do Brasil postou no Facebook um aviso sobre mudanças na dinâmica de emissão e entrega de documentos. É bom saber que estão preocupados com a situação lamentável das filas que se formam lá todos os dias, mas pessoalmente, não me pareceu uma boa solução. No aviso abaixo você vê que, a partir de 6/3/2019, vc faz o documento pela manhã e retorna à tarde para buscar.  Se for algum documento que não fique pronto no mesmo dia (procurações, atestado de residência…), quem mora no Porto volta depois e quem mora eu outro local recebe via correio (mais um custo!).

Quer dizer então que, em vez de perder uma manhã inteira de trabalho/estudo, como já estávamos sujeitos, agora tem que se sacrificar uma tarde também para ir retirar o documento? A mudança é bem boa para o Consulado, vai desafogar o aperto que é aquela sala de espera inadequada para a demanda, mas para quem trabalha ou estuda, ficou mais complicado. Para quem não mora no Porto, ainda vai ter o custo do envio do documento pelo correio, mas aí deve ficar mais em conta do que ter que se deslocar outra vez até o Consulado. Eu, sinceramente, acho que poderiam pensar numa medida que beneficiasse a todos.

52849966_2592678964080649_3625117711115223040_o

Anúncios

Retorno definitivo ao Brasil – atestado de residência no Consulado Brasileiro

Com a volta ao Brasil chegando, semana passada sacrifiquei uma manhã produtiva para ir ao Consulado Brasileiro do Porto e fiquei chocada com a diferença desta visita diante de todas as muitas outras que eu já tinha feito! Cheguei mais cedo do que habitualmente vou, umas 9h20 estava lá, e a fila para retirar a senha saía pela porta, descendo as escadas quase até o térreo do edifício (e ficou assim durante toda a manhã; saí às 11h45 e continuava tão grande quanto estava cedinho).

3FBFF74F-9329-45A6-8675-133D8A3160C1Muita gente pergunta, mas as senhas são distribuídas somente lá, não tem agendamento online ou nada do tipo, e podem ser retiradas das 8h30 às 12h30; não tem um número limitado por dia, chegando no horário receberá uma senha.

No total, foram pouco mais de duas horas para conseguir o que eu queria: o atestado de residência no exterior, para voltar para o Brasil e apresentar à Receita Federal, caso impliquem com o volume das bagagens. Diz a lenda que eles também isentam a mudança, mas não quero ser otimista a este ponto quando se trata de Receita, afinal já me taxaram um cartão de crédito novo, expedido diretamente pelo banco, em 50 reais kkkkk.

Obter o atestado é simples, custa 16,50 euros (ouchhh!), e não é emitido no mesmo dia: fui na quarta, retornarei segunda para buscar. Os documentos são:

  • seu passaporte original + cópia simples das páginas 1, 2 e 3;
  • o formulário do Consulado preenchido (só deixe para assinar na frente da pessoa que te atender);
  • algo que comprove o local da sua residência e o tempo: contas com seu nome, contrato de aluguel, ou, como eu fiz, um atestado da junta da freguesia.

É só isso e seus ricos eurinhos. Pelo menos agora aceitam multibanco ou dinheiro. Sobre a qualidade do atendimento, nada de novo a destacar 😦 Continuamos sem cadeiras suficientes para sentar. Na verdade, para ser justa, o segurança do Consulado, que é português, é muito educado e solícito.